Contact Us

Use the form on the right to contact us.

You can edit the text in this area, and change where the contact form on the right submits to, by entering edit mode using the modes on the bottom right. 

           

123 Street Avenue, City Town, 99999

(123) 555-6789

email@address.com

 

You can set your address, phone number, email and site description in the settings tab.
Link to read me page with more information.

Vários

Inéditos

Vários

Maria S. Mendes

 

tsunami reflux

é o nome que vou dar

a esse fenomenal fenómeno

de ser nós que vamos dar ao mar

em vez de ser ele quem nos vem afogar

 

quem tem boca vai até ao fim do mar

na verdade nem boca é preciso ter

todos os caminhos vão lá dar

basta a poesia acontecer

e deixá-la desenhar

esse fluxo

refluxo

que

a prosa

justificada

não tem nem pode ter

pois só a poesia como a vida

est variable aussi bien que l’Euripe

só a ela devemos essas loucas marés

que são bem mais que marinheiros em terra

conduzindo que nem bateau ivre um simples jeep

 

RSO 

 

 

A tia de um amigo meu

 

Que deus a tenha

Apesar de eu não saber

Se faleceu

 

Falou-lhe um dia

Depois de ver as notícias

De um grande tsinami na ilha de Sinatra

 

Assim que ele ouviu aquilo

Foi projectado pelo ar

Escavacou a casa toda

E saiu pela janela

 

Disparou o sobrinho da culatra

 

Mas mais

Muito mais que isso

 

Fê-lo à maneira dela.

 

 SBC

Nota: 

Dois poemas de RSO&SBC, o livro ping-pong de Ramiro S. Osório e Sebastião Belfort Cerqueira, a sair no próximo dia 10 de Maio, numa edição da Douda Correria.


Ramiro S. Osório
Profissão (= ganha-pão?) Então: arquitecto, conferencista, cozinheiro (só no Af Chapman), cronista, crítico, desenhador, dramaturgo, entrevistador, escritor, figurante, jardineiro, pintor, poeta, professor, publicitário, tradutor. (Ordem alfabética)
Publicaram-me poesia: Pedro Tamen, Herberto Helder, V. Graça Moura, Vítor Silva Tavares, Sebastião Belfort Cerqueira. (Ordem cronológica)
Sobre poesia tout court: No comment. (Ordem terceira)

Sebastião Belfort Cerqueira. Desempregado. Lê e escreve alguma poesia. Gosta de rimas.