Contact Us

Use the form on the right to contact us.

You can edit the text in this area, and change where the contact form on the right submits to, by entering edit mode using the modes on the bottom right. 

           

123 Street Avenue, City Town, 99999

(123) 555-6789

email@address.com

 

You can set your address, phone number, email and site description in the settings tab.
Link to read me page with more information.

Esta mulher dormindo

Inéditos

Esta mulher dormindo

Maria S. Mendes

 

Esta mulher dormindo

 

Mais um dia que se ajoelhou de faca na boca.

Esta mulher em máximo equilíbrio, sorrindo como uma estátua.

Esta mulher feita de carne e sono, embrulhando os filhos por estrear

Falhou em tudo e ri-se, de carvão a cercar o estômago

As narinas muito abertas à procura do ar.

As pernas tranquilas para o outro lado do corpo

Uma dor de furar cidades numa cara adolescente, estreita,

entre dois olhos

 

É mesmo ela, sem dúvida,

esta mulher de diversão para qualquer dia

um gesto desajeitado para qualquer ombro

o maior esquecimento da família, até aos domingos

E volta a cara para outro lado, de preferência à procura da luz

 

Mulher nua, no quarto, desistindo da sua lírica,

Olhando o tecto

Mulher encolhida na própria sina, encontro fatal

 

Os olhos comem

O corpo alcança

A mulher ergue-se no túmulo de outra vida

Desaprendendo de ser gente

 

Mulher de bater à porta em dias invisíveis

Calada, encostada à condição do seu lixo

Remexendo nele com línguas nos seios

 

Não lhe resta nenhuma casa, declarou a guerra perdida

Mas há-de vir uma desculpa que lhe baste para o nojo de estar

desperta

e o cheiro contínuo a orfandade

 

Mulher toda, cavalo elegante, praia

a vida é pouco mais que a humidade daquele quarto,

morte lenta por silêncio,

e um resto de nada

um resto de nada

 

Cláudia R. Sampaio

 

Cláudia R. Sampaio é poetisa, mas não só.  Em 2014 publicou o seu primeiro livro de poesia, Os Dias da Corja (Do Lado Esquerdo), seguindo-se A Primeira Urina da Manhã (Douda Correria), Ver no Escuro (Tinta da China) e 1025mg (Douda Correria). Desde então, tem colaborado em várias revistas e antologias de poesia. Vive em Lisboa com as suas duas gatas.